gerar negócios com a internet em 2017

Agora que o Carnaval passou, podemos dizer que o ano começa oficialmente aqui no Brasil. Um ano repleto de expectativa, oportunidades e possibilidades. Mas não adianta esperar que o tempo, por si só, gere bons negócios nos próximos meses.

 

É preciso investir em boas estratégias para aproveitar ao máximo o potencial de crescimento que a Internet proporciona. Mais importante: É preciso agir!

 

Você não precisa atirar para todo lado. De fato, mirar nas estratégias certas surte muito mais efeito do que estar presente em todos os meios ‘só porque a concorrência também está lá’.

 

Para te ajudar nesse processo de planejamento e execução, listamos estratégias que são imprescindíveis para gerar negócios com a Internet, seja qual for seu empreendimento.

 

1. Tenha um Site Responsivo

Que um site é fundamental para as pessoas encontrarem seu negócio na Internet, você certamente já sabe. Mas em 2017, apenas ‘ter um site’ não vai te colocar à frente dos seus concorrentes.

Pelo contrário, você vai ficar para trás se não garantir que seu site seja responsivo, ou seja, que ele se adapte aos mais variados tipos de dispositivos, desde computadores e notebooks até tablets e celulares.

Além disso, ele deve ter navegação facilitada para usuários móbile, além de ser leve e carregar rapidamente. Do contrário, sua empresa corre o risco de nem aparecer nas primeiras páginas do Google, que dirá nas primeiras posições.

Em 2016, 83% dos acessos a websites de todo o planeta vieram de dispositivos móveis, e os sites que não são otimizados já começaram a sofrer este impacto. A expectativa para 2017 é que 95% dos acessos online venham de dispositivos móveis.

2. Mantenha um Blog

Produza conteúdo relevante sobre sua indústria, sobre seu mercado. Eduque seu público acerca do produto ou serviço que sua empresa oferece.

Além de ajudar os robôs do Google a decifrar melhor o teor do seu site, a fim de mostrá-lo ao público como resultado relevante para suas buscas, produzir conteúdo é importante para informar ao seu cliente ideal que seu produto ou serviço é a melhor opção para ele.

Mas veja bem. A ideia não é fazer propaganda da sua empresa, mas ajudar seu cliente a entender sua real necessidade, poupando um tempo que seria gasto pelo vendedor para evangelizar o consumidor.

3. Invista em vídeos e lives

Além de ser extremamente mais informativo do que um texto, por exemplo, o vídeo tem um poder de alcance e engajamento fenomenal. Segundo o governo brasileiro, 95% da população nacional terão acesso à internet banda larga até 2018. Além disso, 86% dos usuários de internet no país assistem a vídeos online, de acordo com o eMarketer.

Até 2020, estima-se que 82% de todo o tráfego da internet seja gerado por vídeos. Ah, aí vai outro dado interessante: de acordo com a SambaTech, 60% dos visitantes de uma página web com vídeo clicam para assisti-lo antes mesmo de ler a primeira palavra do conteúdo.

4. Ofereça conteúdo relevante em troca de informações do seu público

Seu público está em busca de informações relevantes e que se destaquem dos seus concorrentes. E ele está disposto a oferecer dados como nome e email em troca destes materiais.

Então, invista na criação de materiais que despertem tanto o interesse do seu público a ponto de eles mesmos iniciarem esse contato com sua empresa.

Ofereça ebooks, templates (modelos) de apresentações, planilhas ou qualquer outra coisa que seja relevante para o seu público, mas que tenha a ver com seu negócio e sua área de atuação. Utilize landing pages (páginas de captura) para coletar informações dos visitantes automaticamente ao oferecer tais materiais.

5. Mantenha um bom relacionamento por email

Uma vez que sua empresa tenha um banco de dados de clientes e clientes em potencial com informações como nome e email, é possível criar um relacionamento com cada uma dessas pessoas.

Com as ferramentas certas, dá para criar fluxos e campanhas de emails que são disparadas em massa, mas ainda mantêm a pessoalidade. Algumas ferramentas oferecem, inclusive, a possibilidade de criar segmentações automáticas a partir das ações que o contato realiza.

Por exemplo, se ele recebe um email, mas não o abre, é possível configurar o envio automático de outro email, oferecendo algum conteúdo mais interessante e relevante. Ou, ainda, se ele visita alguma página específica do seu site, é possível disparar um email que dê um ‘empurrãozinho’ e incentive a tomada de uma ação.

6. Invista em Automação de Marketing e Nutrição de Leads

A automação de marketing não apenas facilita o trabalho da sua empresa, ao oferecer informações em uma linha de raciocínio lógica para o cliente durante toda a jornada de compra. Pense que ela facilita a busca do consumidor pelas informações que ele necessita, no momento em que ele necessita.

Se sua empresa o ajuda a resolver um problema que ele mesmo pode resolver, ele irá lembrar da sua marca quando não conseguir sanar o problema sozinho.

Para configurar estes fluxos de automação, você irá precisar de uma ferramenta de automação de marketing. Existem muitas no mercado e é possível até conseguir alguns planos gratuitos.

Mas também é possível conseguir ferramentas bem completas por um valor que vale a pena, e cujo Retorno Sobre o Investimento (ROI, em inglês) é excelente, como o que usamos aqui na Bravery Marketing. Se tiver interesse, entre em contato e solicite um teste gratuito. 😉

7. Utilize um CRM

Atrair clientes pela Internet é mesmo incrível, mas sem uma boa gestão de clientes, toda a estratégia de marketing digital pode ir por água abaixo. É preciso saber gerenciar o contato com o público no momento do fechamento do negócio. As ferramentas de CRM (Customer Relationship Management), como o nome diz, ajudam a gerenciar o relacionamento com o cliente.

Elas auxiliam os vendedores no momento crucial da negociação, reunindo dados sobre a posição em que o cliente se encontra na jornada de compra, quais suas principais objeções e o que ele realmente busca. Além disso, estas ferramentas auxiliam a gerenciar quando o cliente deve ser novamente contatado, se for o caso, qual o melhor horário, qual a melhor forma de entrar em contato, entre outros.

8. Não deixe a peteca cair

Sem dúvidas, essa é a dica mais importante de todas. Para uma estratégia de marketing digital dar certo, é preciso haver constância. Estar na internet é fundamental, mas ter uma presença ativa, principalmente no seu blog e nas redes sociais, é o que vai garantir o sucesso do marketing digital da sua empresa.

Nós mesmos aqui na Bravery já sofremos com isso. Investimos nosso tempo e conhecimento para atender nossos clientes e acabamos deixando de lado nossa estratégia. Não tem coisa pior, e aprendemos essa lição.

Veja bem: Não é necessário estar em todas as redes sociais, viu?! Fundamental mesmo é estar onde seu público está! De que adianta para sua empresa ter um perfil em cada uma das redes sociais do momento se seus clientes em potencial usam apenas o Facebook e o Instagram (ou apenas um dos dois)?!

Focando nos canais certos, com conteúdo e o contexto ideais, sua empresa não perde tempo com perfis desnecessários só porque seu concorrente acha que vai encontrar algo por lá.

E aí, sua empresa está pronta para gerar bons negócios com a internet e faturar mais em 2017?

Preparamos um teste rápido com 10 perguntas para te ajudar a perceber se seu negócio já é digital ou se ainda há muito o que fazer!

 

sua empresa está pronta para gerar negócios com a internet em 2017?

Clique na imagem para inciar o teste!

Larissa Veloso
Segue!

Larissa Veloso

Consultora de Marketing Digital em Bravery Marketing
Empreendedora cujo objetivo é gerar bons negócios para empresas, mostrando como a nova forma de comprar revolucionou a forma de vender! É jornalista, com MBA em Marketing. Possui ainda as certificações em Inbound Marketing e RD Station pela Resultados Digitais, e em Inbound Marketing e Email Marketing pela HubSpot Academy.
Larissa Veloso
Segue!
Larissa Veloso
Larissa Veloso

Empreendedora cujo objetivo é gerar bons negócios para empresas, mostrando como a nova forma de comprar revolucionou a forma de vender! É jornalista, com MBA em Marketing. Possui ainda as certificações em Inbound Marketing e RD Station pela Resultados Digitais, e em Inbound Marketing e Email Marketing pela HubSpot Academy.

%d blogueiros gostam disto: